NINGUÉM = NINGUÉM


Há tantos quadros na parede
Há tantas formas de se ver o mesmo quadro
Há tanta gente pelas ruas
Há tantas ruas e nenhuma é igual a outra
(ninguém = ninguém)
Me espanta que tanta gente sinta
(se é que sente) a mesma indiferença

Há tantos quadros na parede
Há tantas formas de se ver o mesmo quadro
Há palavras que nunca são ditas
Há muitas vozes repetindo a mesma frase:
(ninguém = ninguém)
Me espanta que tanta gente minta
(descaradamente) a mesma mentira

Todos iguais e tão desiguais,
Uns mais iguais que os outros

Há pouca água e muita sede
Uma represa, um apartheid
(a vida seca, os olhos úmidos)
Entre duas pessoas
Entre quatro paredes
Tudo fica claro
Ninguém fica indiferente
(ninguém = ninguém)
Me assusta que justamente agora
Todo mundo (tanta gente) tenha ido embora

Todos iguais, todos iguais
Mais uns mais iguais que os outros

ENGENHEIROS DO HAWAI

1 comentários:

Bell 15/04/2014 10:25  

Acredito que ninguém é igual a ninguém, e isso é muito bom rs..

bjokas =)

Postar um comentário

  © NOME DO SEU BLOG

Design by Template Para Blogspot